Influência da substituição parcial de cimento por cinza de casca de arroz em concretos frente à resistência a compressão axial e a água quimicamente combinada

DSpace/Manakin Repository

Influência da substituição parcial de cimento por cinza de casca de arroz em concretos frente à resistência a compressão axial e a água quimicamente combinada

Show full item record

Title: Influência da substituição parcial de cimento por cinza de casca de arroz em concretos frente à resistência a compressão axial e a água quimicamente combinada
Author: Schio, Nardéli
Abstract: A casca de arroz leva cerca de cinco anos para se decompor e durante este período, libera gás metano. Isso contribui para o efeito estufa, tornando, assim, sua utilização limitada e trazendo como consequência sua disposição em lavouras e rios, o que ocasiona problemas ambientais. Estudos sobre a composição química da casca de arroz revelaram que, ao passar por um processo de lavagem e queima, ela libera uma cinza com alto teor de dióxido de silício, sendo possível sua utilização no concreto para melhorar suas propriedades como resistência mecânica e durabilidade, em função das reações químicas que ocorrem entre o produto da água com o cimento e a sílica da casca de arroz. Sendo o Brasil o nono maior produtor de arroz do mundo, conforme Food and Agriculture Organization of the United Nations (FAO) (2010), e o Rio Grande do Sul o maior estado produtor deste cereal conforme Instituto Rio Grandense do Arroz (IRGA, 2013), existe uma grande disposição desses resíduos e subprodutos, o que justifica a importância deste trabalho. Com o objetivo de verificar e apontar as vantagens obtidas no desempenho do concreto (resistência à compressão axial, teor de água quimicamente combinada), com substituição parcial de cimento por microssílica da cinza de casca de arroz (MCCA) nos teores de 7,5%, 12,5% e 17,5% para relação água/aglomerante (a/ag) de 0,41. Através dos resultados percebeu-se um grande ganho na resistência dos traços com MCCA a partir dos 28 dias se comparado ao traço moldado somente com cimento. Foram obtidos os melhores resultados para resistência com o traço de 17,5M na idade de 91 para 180 dias onde este obteve um ganho de 43,41% na resistência se comparado com o traço de referência que apontou apenas 10,69% de ganho dentro do mesmo período. Para o ensaio de água quimicamente combinada o traço que apresentou o melhor desempenho foi o 17,5M, onde o mesmo apresentou o teor de AC de 3,55% enquanto que a mistura referência apresentou o teor de 3,00%. Analisando os resultados apresentados e considerando o cuidado com o meio ambiente vivido na atualidade, se torna cada vez mais intenso, é inaceitável descartar de forma insustentável um resíduo que contribui com o desempenho do concreto e que, seu reaproveitamento, pode minimizar a degradação ambiental.
Description: 62 f.
URI: http://bibliodigital.unijui.edu.br:8080/xmlui/handle/123456789/1802
Date: 2013-10-03

Files in this item

Files Size Format View Description
nardeli tcc.pdf 2.168Mb PDF View/Open Monografia

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account