Qualidade pós-colheita de melão amarelo (espanhol), tratado com 1-MCP e armazenado em refrigeração

DSpace/Manakin Repository

Qualidade pós-colheita de melão amarelo (espanhol), tratado com 1-MCP e armazenado em refrigeração

Show full item record

Title: Qualidade pós-colheita de melão amarelo (espanhol), tratado com 1-MCP e armazenado em refrigeração
Author: Soldera, Crystofer
Abstract: O melão é um fruto climatério, cujas transformações resultantes do amadurecimento ocorrem rapidamente após a colheita. O tratamento com 1-MCP (1- metilciclopropeno) tem sido testado com o intuito de aumentar sua vida útil, entretanto, com resultados até então pouco consistentes. Portanto, o objetivo desse trabalho foi avaliar os parâmetros físicoquímicos de pH, acidez total titulável, vitamina C, cor, firmeza da polpa e taxa respiratória de 27 amostras de melões, tipo espanhol, decorrente do delineamento experimental em blocos acaso entre 12 tratamentos (3 concentrações de 1-MCP x 4 tempos de armazenamento) com 3 repetições. Os tratamentos compostos de diferentes concentrações de 1-MCP (T1 - 0, T2 - 300 nL L-1 e T3 - 600 nL L-1) e tempos de armazenamento (0, 10, 20 e 30 dias). O 1-MCP em forma de gás foi liberado a partir do produto comercial SmartfreshTM (0,14% i.a) dissolvido em água. Para isso utilizou-se um frasco de vidro (50 ml) no qual foi colocado o produto, sendo injetado 25 ml de água à temperatura de 40°C, agitando-se até a completa dissolução do produto, obtendo-se 1-MCP gasoso. Os frascos contendo as diferentes concentrações de 1- MCP foram colocados no centro das caixas contendo os frutos, com volume de 0,055 m3, as quais foram fechadas hermeticamente e mantidas em temperatura de 25±1°C por 12 horas. Após esse período, as caixas foram abertas e os frutos levados à refrigeração de 5ºC. Os resultados foram semelhantes em todos os parâmetros avaliados, mostrando pouca variação entre os tratamentos, durante o armazenamento, após a aplicação do 1-MCP, e com diferentes dosagens, os melões permaneceram com qualidades físico-químicas inalterados, ou seja, o uso de 1-MCP não se mostrou eficaz para prolongar o tempo de armazenagem de melão. Dentre as características físico-químicas dos melões avaliados, somente a firmeza da polpa, a vitamina C e a atividade respiratória dos frutos, apresentaram variações durante os 30 dias de armazenamento. Variações essas, que não foram influenciadas pela aplicação do 1-MCP, e sim por um processo natural em função da maturação fisiológica. Também não houve efeito do 1-MCP sobre o teor de sólidos solúveis totais, acidez total titulável, o pH e a aparência externa e interna dos frutos, ou seja, os valores finais não se diferenciaram dos iniciais.
Description: 30 f.
URI: http://bibliodigital.unijui.edu.br:8080/xmlui/handle/123456789/3351
Date: 2016-04-18

Files in this item

Files Size Format View Description
tcc-ultimo-form ... ão (Raul) SEM contorno.pdf 353.2Kb PDF View/Open Trabalho de Conclusão de Curso

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account