Análise da prevalência da obesidade e estilo de vida de escolares da rede estadual de ensino de Crissiumal

DSpace/Manakin Repository

Análise da prevalência da obesidade e estilo de vida de escolares da rede estadual de ensino de Crissiumal

Show full item record

Title: Análise da prevalência da obesidade e estilo de vida de escolares da rede estadual de ensino de Crissiumal
Author: Schneider, Raquel Carolina
Abstract: A obesidade é caracterizada pelo acúmulo excessivo de gordura no organismo. Ela vem crescendo de forma assustadora em todo o mundo, ganhando status de epidemia global. As causas da obesidade são de etiologia multifatorial, sendo as principais delas a inatividade física e a alimentação inadequada, rica em gorduras. O presente estudo caracterizou-se como descritivo transversal e teve como objetivo analisar a prevalência da obesidade em escolares da rede estadual de ensino de Crissiumal. A amostra foi constituída de 28 escolares, de ambos os sexos, na faixa etária entre 8 e 10 anos de idade de três escolas estaduais sorteadas aleatoriamente, provenientes da área urbana e rural do município. Os instrumentos de coleta de dados foram dois: Questionários que verificaram os hábitos alimentares na escola e o nível de atividade física. O peso e a estatura para estabelecer o IMC. Os resultados apontaram uma maior prevalência de escolares com IMC normal (39,4%), com diferença do percentual de crianças que já apresentam obesidade (32,1%), e menor prevalência de crianças com excesso de peso (28,5%) que não chegam a obesidade. O estudo ainda revela maior prevalência de sobrepeso e obesidade em escolares do sexo feminino somando 72,2% enquanto o masculino 40%. Também revelou que 96% dos escolares admitem consumir alimentos hipercalóricos na escola. Pode-se concluir que existe uma elevada prevalência de sobrepeso e obesidade entre alunos de 8 á 10 anos, nas três instituições da rede de ensino estadual de Crissiumal - RS que estiveram envolvidas na amostra. Foi possível perceber também, uma relação positiva entre estar fisicamente ativo e estar com o IMC considerado normal. Também percebeu-se que não estar fisicamente ativo, ou seja, passar mais tempo parado, com atividades com pouco movimento, tornando-se cada vez mais sedentário, aliado a constatação de que a maioria dos alunos envolvidos na amostra, consome, na escola, alimentos hipercalóricos, ou seja, alimentos com alto teor de gorduras podem estar influenciando significativamente no aumento do peso corporal dos mesmos. A obesidade está inserida na sociedade, porém é necessário que se conscientize a população da importância de buscar soluções.
Description: 46 f.
URI: http://bibliodigital.unijui.edu.br:8080/xmlui/handle/123456789/3384
Date: 2016-04-20

Files in this item

Files Size Format View Description
TCC Raquel.pdf 968.9Kb PDF View/Open Monografia

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account