Produtividade de consórcios forrageiros de estação fria no Noroeste do Rio Grande do Sul

DSpace/Manakin Repository

Produtividade de consórcios forrageiros de estação fria no Noroeste do Rio Grande do Sul

Show full item record

Title: Produtividade de consórcios forrageiros de estação fria no Noroeste do Rio Grande do Sul
Author: Juswiak, Patrícia
Abstract: No Rio Grande do Sul a alimentação dos bovinos tanto para a produção de leite como de carne tem como base as pastagens. A utilização de consórcios para a alimentação dos animais utilizando leguminosas de estação fria tem se mostrado cada vez mais vantajoso, pois, aumenta a qualidade da pastagem, além de fornecer uma dieta diversificada aos animais. O objetivo desse trabalho foi avaliar o desempenho de consorciações de aveia preta e azevém anual com leguminosas forrageiras. O experimento foi conduzido no Instituto Regional de Desenvolvimento Rural (IRDeR/DEAg/UNIJUI) de maio a novembro de 2010. O delineamento experimental foi de blocos ao acaso, com seis tratamentos e três repetições. Um dos tratamentos foi composto apenas por aveia preta + azevém e os cinco demais pelo consórcio destas gramíneas com cornichão, ervilhaca, trevo branco, trevo vermelho ou trevo vesiculoso. O consórcio de aveia preta + azevém com qualquer uma das leguminosas testadas apresentou taxas de acúmulo de matéria seca total semelhantes ao consórcio exclusivo das gramíneas. As taxas de acúmulo de lâminas foliares dos consórcios com leguminosas foram, em geral, superiores em relação ao cultivo exclusivo de gramíneas, o que comprova sua eficiência no prolongamento dos ciclos de utilização das pastagens por elas formadas. O consórcio de aveia preta + azevém com as leguminosas forrageiras testadas não afeta a produção de matéria seca total em relação ao cultivo exclusivo de gramíneas, mas permite, em geral, maior produção de matéria seca de lâminas foliares no final do ciclo de utilização das pastagens. A utilização de leguminosas consorciadas com aveia preta + azevém pode aumentar a massa de forragem residual total no início do ciclo de utilização da pastagem. Contudo, as massas de forragem residuais de lâminas foliares destes consórcios superam, em geral, o cultivo exclusivo com gramíneas.
Description: 49 f.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/638
Date: 2012-03-22

Files in this item

Files Size Format View Description
TCC Patrícia 2011.pdf 17.84Mb PDF View/Open Monografia

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account