Aspectos genéticos e ecofisiológicos de genótipos de aveia direcionadas à produção animal e cobertura do solo

DSpace/Manakin Repository

Aspectos genéticos e ecofisiológicos de genótipos de aveia direcionadas à produção animal e cobertura do solo

Show full item record

Title: Aspectos genéticos e ecofisiológicos de genótipos de aveia direcionadas à produção animal e cobertura do solo
Author: Battisti, Gabriel Koltermann
Abstract: A aveia é uma espécie com múltiplas possibilidades de utilização, podendo ser empregada para a produção de grãos, forragem, cobertura do solo e adubação verde. Na região sul do Brasil a aveia tem sido muito utilizada, por apresentar características importantes para o sistema de plantio direto bem como fonte de forragem para a alimentação animal. Entretanto, existem poucos trabalhos que relatam o desempenho das aveias (preta e branca) para a produção de forragem e cobertura de solo. Com isto, o objetivo do estudo foi caracterizar as cultivares de aveia recomendadas para o cultivo no sul do Brasil, destinadas à produção de forragem e de cobertura do solo, visando determinar seu potencial genético com vistas à indicação aos agricultores da região noroeste do estado do Rio Grande do Sul. O estudo foi realizados no IRDeR/DEAg/UNÍJUI na safra agrícola de 2011. O delineamento experimental usado foi de blocos ao acaso com quatro repetições com aveia forrageiras e de cobertura. Foram utilizados nove cultivares, quatro de aveia preta (IAPAR 61, UPFA21, AP COMUM e SI031AP09) e cinco de aveia branca (FAPA 2, IPR126, SI0501-23M, SI0501- 30M e SI0502-56M). Foram analisados a produção de matéria verde total (MVT), matéria seca total (MST), matéria seca de folhas (MSF) e colmos (MSC), relação porcentual de folha e colmo (RFC) e tempo de dias entre os cortes (TDC). Também foram determinadas a produção de matéria verde (MVTF), produção de matéria seca total (MSTF), número de dias da semeadura até o corte, ou seja, o ciclo produtivo da forragem (CPF) e número de cortes (NC) realizados. Os genótipos de aveia mostraram comportamentos distintos tanto para a produção de forrageiras como para cobertura. A cultivar IPR 126 apresenta ciclo mais longo que as demais, constatado em vista do maior número de cortes. As variáveis de cobertura apresentaram diferenças entre as cultivares, algumas com ciclo mais curto e outras com ciclo longo, com diferença de até 68 dias. Os genótipos SI031AP09 e IPR126 apresentaram ciclos mais tardios, com 175 e 176 dias, respectivamente. Já a SI0501-30M e a SI0502-56M tiveram um ciclo muito precoce, com apenas 107 dias. Houve grande variabilidade genética dentro das cultivares utilizadas para as características avaliadas, sendo estas informações de grande relevância para os agricultores.
Description: 51 f.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/701
Date: 2012-04-16

Files in this item

Files Size Format View Description
TCC Gabriel K. Battisti.pdf 398.2Kb PDF View/Open Monografia

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account