O estudo do comportamento feminino de compra de produtos de estética e beleza - São Martinho - RS

Show simple item record

dc.contributor.author Bohn, Camila de Almeida
dc.date.accessioned 2015-07-23T13:50:46Z
dc.date.available 2014
dc.date.available 2015-07-23T13:50:46Z
dc.date.issued 2015-07-23
dc.identifier.uri http://bibliodigital.unijui.edu.br:8080/xmlui/handle/123456789/2875
dc.description 75 f. pt_BR
dc.description.abstract O mercado da estética e beleza está em expansão, onde novos produtos e serviços são lançados a cada dia. Dessa forma constata-se que os mesmos chamam a atenção de muitas consumidoras que estão de olho no que melhor possa lhe oferecer vantagens e benefícios para que sintam-se mais bonitas e felizes. Para Eco (2004), belo é um adjetivo usado constantemente para mostrar algo que nos agrada. Portanto aquilo que é belo é igual ao que é bom. O fato de ser um mercado que está em alta, chama a atenção para investigar os hábitos de consumo da população feminina e descobrir quais são os principais produtos utilizados. Em relação aos consumidores Kotler e Armstrong (1998), afirmam que atualmente os compradores possuem muitas variedades de compra. A maioria das grandes empresas pesquisam as decisões de compras de seus clientes, para conhecer o que compram, onde, como, quando, por que e quanto compram. O objetivo desse estudo é realizar a pesquisa com uma amostra de 70 pessoas, buscando identificar qual o comportamento na hora da compra de produtos de Estética e Beleza. Os objetivos específicos do estudo são conhecer os produtos mais consumidos no segmento, identificar as principais motivações para a compra e o uso, conhecer o que as consumidoras valorizam e o que as influencia na hora da compra, apresentar os elementos de satisfações e insatisfações em relação aos produtos de Estética e Beleza. Em relação ao tipo de Pesquisa para esse estudo, classifica-se quanto à sua Natureza: Pesquisa Aplicada, quanto à Abordagem: Pesquisa Quantitativa. Quanto aos objetivos, a análise empregada foi a Pesquisa Exploratória e Pesquisa Descritiva. Quanto aos Procedimentos Técnicos ou Estratégias de Pesquisa, a mesma refere-se à Pesquisa Bibliográfica. Oliveira (1997), afirma que o Método Quantitativo é muito usado nas pesquisas de campo social, opinião, comunicação, mercadológico, administrativo e econômico, demonstrando com precisão os resultados, dessa forma evitando enganos e distorções na interpretação dos dados. Zamberlan et al (2014), a pesquisa descritiva visa descrever os fatos de alguma realidade de estudo, características de um grupo, comunidade, população ou contexto social. Para Vergara (2000), pesquisa bibliográfica é o estudo desenvolvido em livros, revistas, jornais, redes eletrônicas, material acessível ao público. Para a coleta de dados do estudo, utilizou-se um questionário elaborado com 75 questões, sendo que 70 questões são da Escala de Likert, para medir o nível de concordância das entrevistadas para cada questão e 5 perguntas sobre o perfil das entrevistadas. A escolha das entrevistadas ocorreu por conveniência, sendo que a autora selecionava as entrevistadas. O questionário foi aplicado para algumas entrevistadas no momento em que este era entregue para as mesmas. A autora esperava elas responderem enquanto tiravam suas dúvidas. Para outras respondentes que não podiam responder na hora, o questionário foi entregue pela autora para a entrevistada responder em sua residência. Depois de responder, a mesma entregava o questionário de volta para a autora, ou ela o buscava. Porém para algumas entrevistadas, a autora mandava o questionário por outras pessoas, quando não tinha acesso fácil às entrevistadas. Assim, quando o mesmo já estava respondido, era entregue novamente para a pessoa responsável, ou seja, a autora. Durante a aplicação, ocorreu alguns problemas relacionados aos questionários, pois algumas mulheres não quiseram responder e outras o levaram para responder em sua residência e não o devolveram. O período de aplicação dos questionários foi entre 11/09/2014 a 12/10/2014. Para análise dos dados foram utilizados os procedimentos de distribuição de frequência, usando tabelas no Excel. Após a análise dos dados da pesquisa, foi possível analisar os resultados em relação aos itens referentes ao comportamento feminino na compra dos produtos de estética e beleza. Os resultados mostram que 80% das entrevistadas estão na faixa etária de 18 a 45 anos. Questionadas sobre onde costumam comprar cosméticos, 77% das entrevistadas afirmam que compram de revendedoras de porta em porta. Já a maioria das entrevistadas (64%) costuma comprar mensalmente cosméticos. Quando questionadas sobre o gasto médio mensal de produtos de estética e beleza, 79% das entrevistadas gastam até R$100,00. Em relação à beleza, quando questionadas se gostam de sentir-se bonitas, 100% das entrevistadas concordam, sendo que 83% concordam que consideram-se bonitas, 98% das entrevistadas acreditam que sentir-se bonita deixam-nas mais felizes e 96% das entrevistadas consideram que beleza é ter capricho com consigo. A beleza influencia grande parte das relações entre as pessoas. Dificuldades nos relacionamentos sociais e afetivos, problemas para encontrar emprego e até mesmo quadros psiquiátricos são consequências da marginalização do que é “diferente”. (FERRARI, 2008). Segundo os resultados da pesquisa sobre o consumo de produtos de beleza, somando as porcentagens de concordo e concordo totalmente, 57% das entrevistadas afirmam que frequentam salão de beleza mensalmente. Com relação ao uso de produtos de higiene e beleza, 94% das entrevistadas concordam que usam diariamente, já quanto ao uso de perfume 87% das respondentes concordam que usam diariamente. Em relação ao uso de creme ou hidratante corporal diariamente, 75% das entrevistadas concordam que usam diariamente e quando questionadas sobre pintar as unhas, 53% das entrevistadas afirmam que pintam as unhas semanalmente. Os resultados mostram que o produto que as entrevistadas mais compram são condicionador e shampoo. A soma das porcentagens de concordo e concordo totalmente é de 97%, sabonetes em segundo lugar com 96% de concordância, depois o hidratante corporal, sendo que 93% das entrevistadas concordam que compram e o perfume, onde 92% das entrevistadas afirmam comprar. A qualidade e o preço do produto são os fatores que mais influenciam as entrevistadas na hora da compra. Para Kotler e Armstrong (1998), a qualidade tem um impacto direto com o funcionamento do produto, atingindo também a satisfação do cliente. Existem muitos fatores influenciadores na hora da compra. Segundo os autores Schiffman e Kanuk (2000), várias pesquisas concordam que os consumidores usam o preço para verificar a qualidade do produto. O preço para Kotler e Armstrong (1998), é a quantidade em dinheiro cobrada por um produto ou serviço. Dessa forma, preço são os valores que os consumidores trocam para poderem adquirir ou usar um produto ou serviço. Para Underhill (1999), as compras ainda são e sempre serão dominadas pelas mulheres. O ato de comprar é feminino, os homens, ao realizarem compras, estão se dedicando à atividade das mulheres. Dessa forma, as mesmas podem culpar varejistas ou produtos se os mesmos forem incapaz de adequar às necessidades ou desejos das mulheres. Gonçalvez (2013), afirma que as mulheres tomam as principais decisões de compra, tanto em seu domicílio como no trabalho. Elas definem as compras para si mesmas, para filhos, marido, suprimentos e alimentos para suas casas e empresas. Portanto, elas não lideram só o mercado de consumo feminino, mas todas as decisões de compras. Diante dos resultados, pode-se perceber que a beleza para as mulheres é importante, pois elas afirmam que desejam sentir-se bonitas, ficam mais felizes quando estão bonitas e gostam de cuidar-se. Este estudo procurou avaliar o comportamento feminino na hora da compra de produtos de estética e beleza. Além disso, também buscou identificar o perfil das entrevistadas, quais seus hábitos de consumo, os principais produtos comprados, o que desejam atingir com o uso desses produtos, quais são suas influências e motivações. Pode concluir-se que as entrevistadas não buscam somente a beleza aos olhos dos outros, mas desejam sentirem-se bem, levantar sua auto estima, serem mulheres mais interessantes, agradar seus companheiros, satisfazer suas vontades e desejos. Portanto levam muitos fatores em consideração e acreditam que beleza é muito mais do que estar bonita fisicamente. É possível afirmar diante dos resultados que as entrevistadas na hora da compra preocupam-se principalmente com a qualidade e o preço dos produtos que estão comprando. Levando em consideração algumas influências. Sentem-se satisfeitas com os produtos que usam, porém podem trocar a qualquer hora de produto. O mercado de produtos de estética e beleza é amplo e está em expansão, dessa forma as consumidoras sempre têm novidades no segmento de beleza ao seu alcance oferecendo muitos benefícios. Diante deste cenário, o comportamento feminino na hora da compra é muito importante, pois são as mulheres as principais compradoras e seus gostos e hábitos de consumo devem ser levados em consideração, tanto por indústrias, comércio e prestadores de serviços da área da beleza. pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.subject Ciências Sociais Aplicadas pt_BR
dc.subject Administração pt_BR
dc.subject Produtos de estética pt_BR
dc.subject Produtos de beleza pt_BR
dc.subject Consumo feminino pt_BR
dc.subject Comportamento pt_BR
dc.subject Beleza pt_BR
dc.title O estudo do comportamento feminino de compra de produtos de estética e beleza - São Martinho - RS pt_BR
dc.type TCC pt_BR
mtd2-br.advisor.instituation Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul pt_BR
mtd2-br.advisor.name Sparemberger, Ariosto


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account