Direito à convivência familiar de adolescentes institucionalizados no Lar Bom Abrigo do município de Ijuí (RS)

Show simple item record

dc.contributor.author Silva, Jéssica Fróes Libert da
dc.date.accessioned 2015-11-17T17:26:58Z
dc.date.available 2015-11-17
dc.date.available 2015-11-17T17:26:58Z
dc.date.issued 2015-11-17
dc.identifier.uri http://bibliodigital.unijui.edu.br:8080/xmlui/handle/123456789/3060
dc.description 72 f. pt_BR
dc.description.abstract O presente Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) trata sobre a convivência familiar de adolescentes inseridos em programas de acolhimento institucional, e tem como objetivo principal analisar como vem se efetivando o direito à convivência familiar das adolescentes institucionalizadas no Lar Bom Abrigo do município de Ijuí/RS, no ano de 2014, a fim de fortalecer a importância da garantia do mesmo. A pesquisa desenvolvida é exploratória de campo, de abordagem qualitativa, mediante aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ), e fundamentada no método dialético crítico. Utilizou-se como instrumento a aplicação de um questionário aos profissionais da instituição, como técnicas de pesquisa a realização de entrevista semiestruturada às adolescentes acolhidas, e como fonte documental utilizou-se do Plano Individual de Atendimento (PIA), a fim de encontrar dados que respondam consideravelmente o problema de pesquisa, que é justamente saber como vem se efetivando o direito à convivência familiar das adolescentes institucionalizadas. Visando fortalecer a relevância do tema nas pesquisas sociais, o trabalho aborda a institucionalização, frisando a garantia do direito à convivência familiar durante o período de acolhimento institucional. A contextualização da escrita na pesquisa, é orientada pelo referencial teórico das ciências sociais, que embasam o debate do Serviço Social e sua atuação no âmbito da efetivação dos direitos das adolescentes previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Os dados obtidos indicaram que a convivência familiar como um direito instituído é benéfico às adolescentes institucionalizadas, quando garantido e que o trabalho em direção ao reestabelecimento de vínculos contribui para o resgate da convivência familiar. Porém é um desafio cotidiano para a equipe técnica da instituição, que entre limitações e possibilidades lutam ao lado do assistente social que possui competências para tal defesa, visando conquistar essa convivência na vida de cada adolescente institucionalizado. pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.subject Ciências Sociais e Aplicadas pt_BR
dc.subject Serviço Social pt_BR
dc.subject Convivência familiar pt_BR
dc.subject Adolescentes pt_BR
dc.subject Institucionalização pt_BR
dc.subject Reestabelecimento de vínculos pt_BR
dc.title Direito à convivência familiar de adolescentes institucionalizados no Lar Bom Abrigo do município de Ijuí (RS) pt_BR
dc.type TCC pt_BR
mtd2-br.advisor.instituation Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul pt_BR
mtd2-br.advisor.name Silva, Solange dos Santos


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account