Suplementação com L-glutamina associada ao treinamento aeróbio moderado aumenta a tolerância à glicose e altera parâmetros de estresse oxidativo em tecidos metabólicos de camundongos

Show simple item record

dc.contributor.author Santos, Analú Bender dos
dc.date.accessioned 2015-11-17T17:30:16Z
dc.date.available 2015
dc.date.available 2015-11-17T17:30:16Z
dc.date.issued 2015-11-17
dc.identifier.uri http://bibliodigital.unijui.edu.br:8080/xmlui/handle/123456789/3061
dc.description 50 f. pt_BR
dc.description.abstract Na atualidade a utilização de suplementos por atletas e frequentadores de academias é muito comum, sendo a utilização de glutamina bem difundida neste meio. Desta forma a investigação da associação da suplementação com glutamina ao treinamento aeróbio moderado torna-se de suma importância, pois o mesmo não é um aminoácido essencial, e deve ser utilizado na forma de suplemento em casos especiais, como doenças e exercícios exaustivos, como uma maratona. Logo, é necessário entender se de alguma forma esta suplementação pode alterar o metabolismo, promovendo alterações no estado redox e consequentemente o conteúdo de HSP70. O objetivo deste estudo foi analisar alterações no estado redox dos tecidos renal, hepático, adiposo epididimal, pancreático e muscular, e neste último o conteúdo de HSP70 em camundongos que realizaram treinamento aeróbio moderado, suplementados com L-glutamina durante seis semanas, além da análise do controle glicêmico destes animais. A associação dos tratamentos (TG) demonstrou melhorar a tolerância à glicose em três semanas, mantendo-se até o final da 6ª semana de tratamento, sendo que a suplementação (G) e o exercício (T) de forma isolada atingiram o mesmo resultado, porém apenas na 6ª semana de tratamento. O tecido muscular mostrou um aumento nas concentrações de MDA e da atividade das enzimas SOD e CAT (TG) (p<0,05), e a suplementação isolada (G) aumentou os níveis de MDA e a atividade da SOD no tecido pancreático (p<0,05), indicando um possível aumento no metabolismo oxidativo destes tecidos. Estes resultados demonstram que pode haver uma maior captação de glicose pelo musculo (gastrocnêmio) e um aumento da secreção de insulina pelo pâncreas em resposta ao exercício e a suplementação com glutamina, respectivamente. Não obstante estes animais sejam sadios, ou normoglicêmicos, estas alterações no seu metabolismo não produziram efeito hipoglicemiante durante o período experimental. Juntos, esses resultados sugerem que a associação da glutamina com o exercício moderado pode ser uma estratégia útil contra doenças relacionadas com a obesidade, como o diabetes tipo 2. pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.subject Ciências da Saúde pt_BR
dc.subject Educação Física pt_BR
dc.subject Treinamento aeróbio moderado pt_BR
dc.subject Suplementação pt_BR
dc.subject Estresse oxidativo pt_BR
dc.title Suplementação com L-glutamina associada ao treinamento aeróbio moderado aumenta a tolerância à glicose e altera parâmetros de estresse oxidativo em tecidos metabólicos de camundongos pt_BR
dc.type TCC pt_BR
mtd2-br.advisor.instituation Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul pt_BR
mtd2-br.advisor.name Heck, Thiago Gomes


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account