Índice glicêmico: importância e aplicação clínica

Show simple item record

dc.contributor.author Santos, Marília Sima dos
dc.date.accessioned 2012-01-19T15:51:31Z
dc.date.available 2011
dc.date.available 2012-01-19T15:51:31Z
dc.date.issued 2012-01-19
dc.identifier.uri http://hdl.handle.net/123456789/528
dc.description 44 f. pt_BR
dc.description.abstract Segundo a Organização Mundial da Saúde a prevalência do Diabetes Mellitus apresenta um aumento significativo a cada ano, o número de portadores estimados no ano 2000 foi de 177 milhões, com expectativa de alcançar 350 milhões de pessoas em 2025 no mundo inteiro. O Diabetes Mellitus é uma doença prevalente, classificada como uma epidemia, devido não só ao avanço da idade das pessoas, mas também na prevalência da obesidade, sedentarismo e estilo de vida ocidental. Não é considerada uma doença única, mas um distúrbio genético e clinicamente heterogêneo que apresenta em comum a hiperglicemia, a qual é o resultado de defeitos na ação da insulina, na secreção desta ou em ambos. Alterações no estilo de vida dos pacientes portadores de Diabetes são imprescindíveis, pois podem reduzir em grande porcentagem a progressão da doença. A nutrição é uma importante ferramenta na prevenção de doenças. Quando aplicada pode reduzir sintomas e prevenir comorbidades. A terapia nutricional da Diabetes Mellitus deve ser individualizada, dando ênfase na distribuição das refeições diárias e dos carboidratos, prevenindo assim episódios de hiperglicemia e hipoglicemia. Isso se torna possível através de certas condutas, como a contagem de carboidratos, lista de substituição dos alimentos, carboidratos divididos por gramagem e o consumo de alimentos de baixo Índice Glicêmico e Carga Glicêmica. O planejamento de dietas para indivíduos diabéticos inclui a observação do Índice Glicêmico, com o intuito de caracterizar o perfil de absorção dos carboidratos e resposta metabólica pós-refeição, sendo um indicador da qualidade desse carboidrato da dieta, já a CG além da qualidade do carboidrato envolve também a quantidade deste macronutriente. O presente trabalho de pesquisa teve como objetivo analisar e estabelecer a importância do Índice Glicêmico dos alimentos através de tabela única de achados científicos, estudando a resposta glicêmica dos alimentos. Buscando tornar as informações acessíveis aos portadores de Diabetes, para um planejamento de cardápios e uma adequada terapia nutricional baseada em alimentos consumidos no Brasil. Esses elementos associados a um plano alimentar equilibrado e adequado de baixo Índice Glicêmico e Carga Glicêmica podem apresentar como resultados a redução das necessidades de insulina, glicemia compensada, redução dos níveis de hemoglobina glicada, colesterol, triglicérides e diminuição da secreção de hormônios 6 contra regulatórios proteolíticos. Pontuamos que a incorporação do Índice Glicêmico e Carga Glicêmica no planejamento dietético, através do controle glicêmico intensificado, possui importante contribuição na prevenção e no tratamento de portadores de Diabetes Mellitus. pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.subject Índice glicêmico pt_BR
dc.subject Diabetes mellitus pt_BR
dc.subject Carboidratos pt_BR
dc.title Índice glicêmico: importância e aplicação clínica pt_BR
dc.type Monografia pt_BR
mtd2-br.advisor.instituation Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul pt_BR
mtd2-br.advisor.name Huth, Adriane


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account