Democracia participativa no município de Ijuí: reflexões sobre o movimento comunitário de base de Ijuí e o orçamento comunitário participativo

Show simple item record

dc.contributor.author Cenci, Ana Righi
dc.date.accessioned 2012-08-02T13:03:18Z
dc.date.available 2011
dc.date.available 2012-08-02T13:03:18Z
dc.date.issued 2012-08-02
dc.identifier.uri http://hdl.handle.net/123456789/951
dc.description 52 f. pt_BR
dc.description.abstract O presente trabalho tem como objeto a análise da cultura de participação popular no Município de Ijuí, através do estudo de duas experiências, quais sejam, o Movimento Comunitário de Base, ocorrido na década de 1960, e o Orçamento Comunitário Participativo, implementado no ano de 2010. A metodologia utilizada consiste na pesquisa bibliográfica e documental, com a seleção de autores que analisem a democracia a partir de seu aspecto substancial, bem como na aplicação de entrevistas abertas e semiestruturadas, realizadas com um integrante do MCBI, um gestor municipal e um representante da sociedade civil. Parte-se da concepção de que vivemos um momento histórico no qual a representação política mostra-se insuficiente para debater e solucionar as demandas sociais, seja pela descrença dos sujeitos na esfera política tradicional, seja pela pluralidade de demandas que não são representadas. Diante disso, mostra-se pertinente a reflexão acerca de outras formas de exercício da democracia, mediante o exercício da participação popular direta, observando potencialidades e dificuldades dessas práticas para o aprimoramento da democracia enquanto sistema de governo fundamentado na igualdade. Constata-se, após a análise das duas experiências, distanciadas por 50 anos de história, que o paradigma de participação próprio do MCBI pouco influi na atual relação entre sociedade civil e Poder Executivo no Município de Ijuí, ilustrada pelo OCP. Por outro lado, retomar a ideia de “comunidade” e repensar estruturas das comunidades de base parece uma alternativa para o desenvolvimento da democracia local, razão pela qual o MCBI consiste, para além de um elemento histórico da memória local, em uma referência prática. O sucesso das práticas de participação direta exigem novas posturas do Estado e da sociedade civil, que precisam se desafiar a proporcionar debates e se expor a críticas. Embora o OCP esteja apenas em seu primeiro ano de existência, é possível chegar a algumas conclusões, sendo imprescindível, contudo, que tal experiência seja devidamente registrada e analisada em seus próximos passos. pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.subject Democracia pt_BR
dc.subject Participação popular pt_BR
dc.subject Movimento Comunitário de Base de Ijuí pt_BR
dc.subject Orçamento comunitário participativo pt_BR
dc.title Democracia participativa no município de Ijuí: reflexões sobre o movimento comunitário de base de Ijuí e o orçamento comunitário participativo pt_BR
dc.type Monografia pt_BR
mtd2-br.advisor.instituation Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul pt_BR
mtd2-br.advisor.name Frantz, Walter


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account